Arrancada, o que este esporte pode nos ensinar sobre agilidade e performance?


Você já viu uma prova de arrancada? Você já viu como uma equipe de arrancada se organiza? Uma equipe inteira, por trás do preparo de um carro e piloto, para ele arrancar em uma pista de 201ou 402m em menos de 5s. Que lições podemos aprender com eles para garantir que a TI seja ágil e performática?

Cada vez mais, precisamos encontrar fórmulas, culturas e ferramentas que nos permitam ser ágeis e performáticos. Como entregar valor, de forma rápida e com qualidade? As respostas, nos parecem simples, mas nem sempre o modelo X serve para empresa Y. Então como encontrar o caminho que irá garantir disponibilidade, escalabilidade e o menor downtime do produto? Como garantir a expectativa do negócio e do mercado cada vez mais competitivo e disputado. No último ano, vivendo na pele as necessidades de um ambiente cada vez mais escalável e disponível, comecei a compará-lo com tudo que vivemos na arrancada e tenho percebido que este esporte, trás respostas valiosas na interação com os times de TI.

Speaker

tatiane-paya

Tatiane Payá

 
Tatiane Payá, 36 anos, 18 anos de experiência em TI. Mãe do Piloto de Drag.Jr Luiz Felipe e da futura piloto Mariana. Coordenadora de Governança e Suporte no Ifood, focada no propósito de revolucionar o universo da alimentação.